VIOLÊNCIA

REPÓRTER DO CEARÁ É AGREDIDA E CLUBE LANÇA NOTA DE REPÚDIO

A repórter Mari Rios, do Vozão TV, canal oficial do Ceará Sporting Club no Youtube, sofreu agressões físicas e verbais por parte de torcedores alvinegros enquanto trabalhava na cobertura da partida entre Ceará e Flamengo, na Arena Castelão, nesse domingo (29). O Vovô foi derrotado por 3 a 0 . Em nota, o clube repudiou os ataques contra a funcionária e afirmou que registrará Boletim de Ocorrência para abertura de uma investigação sobre o caso. Conforme nota divulgada pelo clube, além das agressões verbais, Mari Rios teria sofrido “puxões pelo braço”. A direção do Ceará também prometeu colocar à disposição da repórter todo o aparato jurídico do Alvinegro. “Acreditamos que nenhuma manifestação de torcida pode exceder os limites da civilidade e respeito ao próximo”, destacou o clube. O Ceará também manifestou apoio à campanha #DeixaElaTrabalhar. Recentemente, jornalistas mulheres que trabalham na área do esporte iniciaram intensa mobilização para denunciar todos os casos de agressão sofridos por elas no exercício de suas funções. “O Ceará S.C reforça o apoio ao manifesto #DeixaElaTrabalhar e vai se empenhar para que o fato seja apurado e os agressores sejam devidamente punidos. Somos radicalmente contra ações dessa natureza”, completa a nota.

com informações do Jogada/DN