FACÇÕES ORDENAM QUE PRESOS ESCAPEM DA CADEIA

http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/polopoly_fs/1.1887635!/image/image.jpgA morte dos 10 detentos em Itapajé revelou um problema que vem se intensificando nos últimos meses, inclusive em municípios distantes da Capital. À medida que o tráfico de drogas se dissemina pelo Interior, as facções travam guerras pela disputa de território. Em menos de 48 horas, três cadeias públicas de diferentes cidades registraram motins de internos.

Militares que conversaram com a reportagem foram unânimes: os presos tinham como objetivo fugir de seus rivais, com medo de que a chacina ocorrida em Itapajé se repetisse. “Os criminosos acabam tomando para si táticas da Polícia. Quando acontece um problema, a Polícia reforça o efetivo, realoca policiais, monta uma força-tarefa em um lugar. Pois as facções também aprenderam a fazer isto. Existe a possibilidade de um revide à Chacina das Cajazeiras e os líderes estão ordenando que os presos fujam, para que a facção se una para o possível confronto”, afirmou um policial da Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSPDS).

Na madrugada dessa terça-feira, foi a vez de 10 detentos tentarem escapar da Cadeia Pública de Nova Russas. Segundo a PM, a fuga frustrada foi em consequência da chacina de Itapajé. “Eles têm acesso a todo tipo de informação. Sabem primeiro do que a gente sobre o que acontece do lado de fora”, explicou um sargento, sem se identificar.

O Complexo de Delegacias Especializada da Polícia Civil (Code) também frustrou uma tentativa de fuga de detentos, que já haviam quebrado as grandes das celas, na última segunda-feira.

com informações do Diário do Nordeste
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *