AUMENTO DE CONSUMO DOMICILIAR NO CEARÁ ACENDE ALERTA

http://blogs.diariodonordeste.com.br/robertomoreira/wp-content/uploads/2016/12/IMG_3912-490x264.jpgFortaleza e Região Metropolitana atingiram em setembro a maior média de consumo de água por residência dos últimos 18 meses. Com registro de 11,8 metros cúbicos (m³) por casa, o consumo em setembro deste ano foi 8,15% maior do que o de agosto, que registrou 10,91 m³ de média; e 1,7% maior no comparativo com setembro de 2016. Desde 2014, a água usada em um mês não é maior que a do mesmo período do ano anterior. O aumento acendeu o sinal de alerta do Grupo de Contingência do Governo do Estado. Setembro foi também o segundo mês com o maior número de clientes pagando tarifa de contingência desde que a medida de economia foi implantada, no fim de 2015. Ou seja, mesmo pagando mais caro, 287.590 consumidores ultrapassaram a meta de consumo estabelecida. O número só é menor do que o de janeiro de 2016, em que 291.551 pagaram tarifa nas contas de água. “Toda essa preocupação não quer dizer que amanhã vai faltar água se o consumo permanecer nesse patamar. A nossa preocupação não é mais 2017, é para daqui a um ano. A nossa preocupação é não perdermos de vista a cultura que a nossa população já está adquirindo de economizar, de saber viver de forma mais adequada com a escassez hídrica e de ter uma convivência mais harmoniosa com o semiárido”, ressaltou o secretário.

com informações do O Povo
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *