PROFESSORA QUE MORREU AO SALVAR CRIANÇAS EM CRECHE DE JANAÚBA, INTERIOR DE MINAS GERAIS RECEBE HONRARIA

https://s2.glbimg.com/NCTVAELUqqegXoficku-RzRcVzs=/0x73:585x736/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2017/F/S/WdwcgzQXSY2iXvPhsVsg/professora.jpgA professora Heley Abreu Batista, de 43 anos, que ajudou no resgate das crianças que sobreviveram ao ataque a uma creche de Janaúba, interior de Minas Gerais, na última semana, vai receber a Ordem Nacional do Mérito. A honraria será concedida em homenagem ao ato de heroísmo da professora, que não sobreviveu às queimaduras e morreu ao tentar salvar os alunos. Na manhã da última quinta-feira, 5, um vigilante que trabalhava na creche “Gente Inocente” entrou no local e ateou fogo em crianças, em professoras e nele mesmo. A professora Heley ficou conhecida por ter conseguido salvar boa parte das crianças que estavam na creche Gente Inocente e também por ter lutado contra o vigilante Damião Soares dos Santos, de 50 anos, homem responsável pelo incêndio que provocou a morte de dez pessoas. A docente foi enterrada na sexta-feira, 6, em caixão fechado, para não expor as queimaduras que atingiram 90% do seu corpo. Familiares, amigos e trabalhadores comuns se despediram de Heley, que é considerada uma heroína em meio a tragédia. Ainda há 24 pessoas internadas em Janaúba, Montes Claros e Belo Horizonte. Duas crianças que sobreviveram ao ataque receberam alta médica neste domingo, 8. Os alunos Ludmila Cristine Ferreira Silva, 6 anos, e Arthur Gabriel Soares, 4 anos, estavam internados desde quinta-feira, 5, dia da tragédia, em hospitais de Montes Claros, em decorrência das fortes queimaduras. Um dia após a tragédia, o Ministério Público de Minas Gerais abriu inquérito para garantir assistência material e psicológica aos parentes das vítimas e fiscalizar os recursos que serão colocados em uma conta bancária destinada a amparar as crianças feridas.

Em nota, a Presidência da República informou que a Ordem Nacional do Mérito é concedida a pessoas que deram exemplos de dedicação ao País. “Este é o caso da professora Heley Batista, que sacrificou sua própria vida para salvar a vida de seus alunos, em um gesto de coragem e de heroísmo que emocionou a todos”, diz a nota.

No sábado, 7, o presidente Michel Temer já havia usado o Twitter para falar sobre a professora, afirmando que Helley impediu que a tragédia na creche fosse ainda maior. “Meus sentimentos pelo falecimento da professora Helley de Abreu, que pôs sua própria vida em risco para ajudar as crianças em Janaúba (MG)” escreveu Temer em sua conta no Twiter. “Sua coragem impediu que a tragédia fosse ainda maior. Um ato que não será esquecido pelos brasileiros. Meus pêsames à família de Helley”. (com informações das agências)

OCORRIDO

Na manhã de quinta-feira, 5, o vigia do Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no Bairro Rio Novo – localizado na cidade de Janaúba, interior de Minas Gerais – jogou álcool em crianças, em professoras e nele mesmo e, em seguida, ateou fogo. No horário havia 75 estudantes e 17 funcionários na escola. O agressor, identificado como Damião Soares dos Santos, de 50 anos, chegou a ser internado com queimaduras, mas morreu horas depois.

com informações do Versão Impressa
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *