Sem categoria

GRANJA: VICE QUE ASSUMIU PREFEITURA APÓS RENÚNCIA DE ESMERINO PODE SER CASSADO EM 30 DIAS.

CÂMARA APROVOU PEDIDO DE CASSAÇÃO BASEADA NA “OPERAÇÃO POÇOS PROFUNDOS’

Por 7 votos a 3, em sessão realizada na quarta-feira (11), com o plenário lotado, a Câmara de Vereadores da cidade de Granja aprovou um pedido de abertura de processo político-administrativo, feito pela Professora Ana Cristina Batista de Araújo Sousavisando a cassação do mandato do Prefeito Hélio Fontenele, sob alegação de ato de improbidade administrativa, praticada quando o mesmo ainda era vice-prefeito. Na época o prefeito era Esmerino Arruda, que renunciou ao cargo no último dia 04 de Abril. No mesmo dia do ato, o Camocim Online afirmou que um dos motivos da renúncia teria sido exatamente o pedido de sua cassação que já estava para ser votado pelos vereadores. Dito e feito.

Com pouco mais de 7 dias em sua nova função, Hélio Fontenele corre o risco de nem chegar a receber o primeiro salário como prefeito de Granja. Acontece que, segundo o regimento interno do legislativo, Hélio terá 10 dias, a contar de ontem, para apresentar sua defesa. Depois disso a comissão processante ouvirá as testemunhas, seguido das alegações finais e procederá o julgamento em plenário. Segundo informações obtidas pelo blog, isso levará, no máximo, 30 dias. A denúncia mais grave, publicada com exclusividade pelo blog Camocim Online (AQUI), que motivou o pedido de cassação, diz respeito ao uso de recurso federal do FUNDEB a perfuração de poços profundos. No caso de cassação, assumirá o cargo de prefeito de Granja, o Presidente da Câmara, Vereador João Turé. Diante de toda essa situação, fica mais do que explicado que a saída pela tangente de Esmerino Arruda nada tem a ver com “cuidar dos netos”, e sim, pra cuidar de si mesmo, deixando o abacaxi enrolado com arame farpado para quem foi eleito junto com ele, sabendo que seria convocado para assumir somente em momentos assim. Pense no preço!

com informações do camocim online